Resenha – Columbia em “O que você não quis dizer”

Banda ColumbiaOlá leitores!

Então, hoje é dia de falar de som nacional. Aliás, demorei MUITO pra falar dessa banda carioca deliciosa. Conheço a Columbia faz um tempo já, e tudo por culpa da @nahsafo ter passado a música “Marcela e Fernanda” para a @crazyqueen, enquanto esta estava no meu pc.

Aviso: Se você quer um resumo da resenha, vá para o final dela. O último parágrafo resume bem o que penso.

A banda começou, segundo ela mesma no myspace, no início dos anos 2000. Porém, o cd aqui resenhado, primeiro do grupo, é de 2007. “O que você não quis dizer” ainda contava com Bruno Durão, antigo baixista da banda. Atualmente a Columbia tá correndo atrás para lançar o cd “Um quarto escuro”, que já conta com um novo baixista e com o single “Mais cedo”. Porém, ainda falarei do “O que você não quis dizer”.

Começamos bem com “Onde vai”. Introdução em fade-in, com guitarra, baixo e bateria bem simples, porém bem colocados. A voz de Fernanda entra quase sozinha, um baixo lá no fundo só dando sinal de vida. Ai no refrão tudo se junta e faz um som daqueles agradavelmente melancólicos. A música termina em fade-out, bem agitadinha. A segunda é, sem dúvida, minha favorita. “Nove horas” é animada, contagiante. Daquelas pra acordar de bem com o mundo. Guitarra riffada, bateria bem leve e o baixo de fundo, quase apagado, dando um diferencial bem leve. A letra transmite segurança, daquelas que a gente só sente quando apaixonado sabe? Em seguida vem “Antes que eu fuja”. A levada faz parecer continuação de “Nove horas”, mas a temática é bem diferente. “Antes que eu fuja” é de alguém que quer voltar com o relacionamento, enquanto “Nove horas” parece ser o começo de um. Quanto a música em si, destaque para a bateria bem articulada do Fred e para o solo de guitarra do Bruno. A levada mais romântica da banda começa a aparecer na trilha 4. “Desculpas” vem com bateria mais lenta, o vocal mais grave e letra mais pra baixo. Música doce, mas tristinha. Se tiver acabado um relacionamento recentemente, não recomendo, a não ser que você queira curtir a fossa. Agora, no meio do cd, vem o single mais famoso da banda. “Amanhã (não pode ser igual)” teve clipe passando na MTV e todas essas coisas. Bateria constante, vocal grave, baixo bem levado, acompanhando a guitarra. O refrão vem com energia, expressando um sentimento triste, mas conformado. Engraçado que o clipe mostra alguém esperando eternamente um voo que não chega.

Ai vem a 7ª faixa. “Insensatez”, bem lentinha, só guitarra e vocal no começo. Ai entra bateria e piano. O refrão é romântico, vocal doce, e ao fim tem um destaque pro piano. Aliás, linda a levada do piano e o ar que ele dá para a música. Depois, vem “Marcela e Fernanda”. Música de levada rápida, aquela que me fez conhecer a banda. Letra bacana, que vem comparando as realidades das personagens até chegar no refrão, onde elas se encontram. Dá vontade de cantar junto e pular num show deles. “A hora certa” segue com o cd. Guitarra mais limpa em alguns pontos da música, o que da uma mudada em relação as outras faixas. A letra é sobre um aguardo, uma espera. “Os seus conselhos” vem como penúltima música, a bateria mais destacada que antes, demarcando mais seu espaço. A guitarra só aparece mesmo no refrão, o vocal tem um pouco de reverb em certos pontos. E o cd encerra com “Sem pensar”. A questão, o pulo do gato, é que essa trilha tem uma faixa escondida. Mas vamos falar dela primeiro. Levadinha romântica, letra de quem tá indeciso, guitarra bem constante. Ai, lá pelo sétimo minuto, aparece a Hidden track. Ares de gravação amadora, violão e voz apenas. O nome, se não estou errada, é “Palavras simples”.

Resumindo a ópera: 47 minutos de uma das melhores bandas nacionais de indie pop que ouvi. O cd é constante, e alguns podem até dizer que é cansativo. A voz de Fernanda e o trabalho do Bruno Andrade (guitarrista), do Fred Mendes (baterista) e do Bruno Durão (baixista na época) encaixaram-se perfeitamente. Espero, mesmo, que esse novo cd tenha a mesma qualidade do primeiro e que nós comecemos a dar mais atenção ao cenário nacional

MySpace – Columbia

“Faça o que quiser mas agora guarde o seu sorriso / Amanhã você vai me ver / Rasgue suas roupas e jogue fora aqueles discos / Amanhã você vai me ver” (Nove Horas – Columbia)

Atualização: O Davi, nos comentários abaixo, me corrigiu e o Filipe é o primeiro baixista da banda, que voltou como convidado. Mal a falha aí, valeu pela correção Davi

5 comentários sobre “Resenha – Columbia em “O que você não quis dizer”

  1. davi :
    novo baixista? acerta isso rapaz… o Filipi eh o baixista que gravou o primeiro disco, e que voltou a convite da banda pra gravar o novo disco…
    toca muito

    valeu davi! e obrigado pela correção pessoal

    abs Filipi

  2. novo baixista? acerta isso rapaz… o Filipi eh o baixista que gravou o primeiro disco, e que voltou a convite da banda pra gravar o novo disco…

    toca muito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s