Resenha – Sean Lennon em “Friendly Fire”

Foto do Sean LennonOlá Pessoas!

Vou começar a tentar recuperar o tempo perdido. E começarei com música suave, melancólica e de extrema qualidade. Sean Ono Lennon é, como parece óbvio, filho de John Lennon. Isso só garantiu publicidade, mas o talento dele se sobrepõe a sua árvore genealógica. O mais recente cd do moço não é nada recente e data de 2006. E é sobre ele que falarei.
Ao todo o álbum contem 10 faixas. Devo avisar que o cd é trilha do filme homonimo, do qual Sean é criador e no qual atua. Enfim, começamos com “Dead Meat”. Música grave, com piano pontuado, bem como violinos e cellos melancólicos. O vocal de Sean parece um pouco com o do pai, mas o considero mais tristonho e, por isso, mais tocante.
O baixo e o violão também são presentes no álbum, em faixas que considero mais comerciais. “Wait for me” é uma dessas. A guitarra aparece para um solo não muito agudo, bem calmo até. “Parachute” vem logo em seguida, numa linha parecida. Muda que ela é mais leve que a anterior, acho que pela presença mais aparente do piano (ou de algum outro instrumento de tecla). “Friendly Fire” volta com os ares mais pesados de “Wait for me”, e considero a letra ainda mais intensa.

“Spectacle” dá uma leve destoada. Ainda melancólica, claro, mas muito mais pro lado romântico. Não atoa. Começa com um dedilhado suavíssimo de violão e o violino lindinho acompanhando-o. O vocal de Sean vem com um leve reverb e logo entra a bateria. Ai a levada típica do cd aparece, dando uma leve acelerada ao que parecia ser bem lento. É minha música predileta. Porém “Tomorrow” vem de braços dados com ela. Essa sim é a romântica do cd. Piano e violão levíssimos começam a música, que dá uma leve pegada em certos momentos, porém nada muito duradouro. A letra é uma das declarações de amor mais lindas que já vi, ainda que sirva apenas para separações. Com muito violão, a bateria aparecendo um pouco mais e o piano acompanhando, aparece “On again, Off again”. Volta o ritmo anterior a “Spectacle”, levemente agitado. Adoro os backvocals dessa música.

“Headlights” poderia ser facilmente cantada pelos Beatles. Sério. De violão pegado, palminhas de fundo, bateria e violino bem misturados ao violão que se destaca. O reverb novamente é utilizado. É uma das mais animadas do cd. “Would I be the one” é outra com uma leve cara de Beatles, mais pelo lado psicodélico misturado a guitarra. O que muda é o acreścimo do violino. Um longo solo de guitarra faz com que nem pareça ser o mesmo cd. E a música termina com um violão triste. E encerramos com “Falling out love”. Música romântica com cara de fim de festa. Piano e bateria, com certos momentos de violino. Dramática, intensa e linda. E apesar da aparente suavidade, termina com um solo de guitarra intenso.
Cd curto, apesar da resenha longa. Sean demonstra que talento não é genético, mas que uma criação musical colabora em tudo (ainda que a influência seja da Yoko Ono). Cd altamente recomendado.

MySpace – Sean Lennon

“Love is such a spectacle / Just when you think it’s going well for you / Life’s a movie that we sleep through” (Spectacle – Sean Lennon)

See ya later

Um comentário sobre “Resenha – Sean Lennon em “Friendly Fire”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s